O Brasil não está preparado para a extinção do sinal analógico

#OPINIÃO

Por Kaíssa Frade e Amanda Araújo*

O Brasil não está preparado para a extinção do sinal analógico nem para a extinção de televisores de tubo. Para implantação do novo sistema de TV, toda a população teria que comprar um aparelho de conversão digital e uma antena compatível, ou abrir mão de seus televisores. A população não tem condições de arcar com essa decisão tomada pelas emissoras.

O sinal digital foi disponibilizado no Brasil em 2006 e, a partir disso, os canais de televisão começaram sua transição do analógico. Depois desses 10 anos, a eliminação definitiva do sinal analógico começou em 15 de fevereiro de 2016 e tem previsão de finalização até 05 de dezembro de 2018 A operacionalização está sendo realizada pela “Seja Digital”, uma organização sem fins lucrativos criada por determinação da Anatel para esse objetivo.

A regra nacional para permitirem tirar o sinal analógico é de que, apenas 93% dos televisores tenham acesso ao sinal digital. Ou seja, quase 10% da população poderia ficar sem sinal de TV, se a maioria tivesse acesso ao sinal. Considerando que esses quase 10% dos brasileiros representam 700.000 famílias, com média de 4 pessoas por casa, quase 3 milhões de pessoas podem ficar sem TV quando o sistema for desligado em todo o Brasil.  Continuar lendo