Gestão de Crise na esfera política é tema de palestra na semana de Comorg

#COBERTURAESPECIAL #TAMBOR

Por Caroline Wiese, Leon Pureza, Maisa Barbosa*

O jornalista e ativista político-cultural Guilherme Daldin palestrou sobre o tema gestão de crise na última terça-feira (26), na semana acadêmica de Comunicação Organizacional (Comorg) da UTFPR. Daldin comentou suas estratégias e objetivos das ações de comunicação numa esfera política de crise, na qual ações precisam atingir um público restrito em pouco tempo. Em sua fala, o palestrante trouxe situações atuais da política brasileira como exemplos para o tema.

O jornalista enfatizou o papel e a relevância das redes sociais nas manifestações políticas, desde a primavera árabe até as que se seguiram por todo o Brasil em 2013, e a diferença de efetividade do atual engajamento nesses ambientes. Questionado pela plateia sobre a melhor forma de atingir uma gama maior de público pelas redes sociais, o palestrante explicou a relevância da comunicação em rede simulando uma campanha voltada aos alunos de comunicação. “Neste caso, devemos atingir o primeiro círculo dessa bolha, que são alunos, professores, pessoas diretamente relacionadas à instituição. Caso eles sejam impactados com força, criarão um engajamento de público que vai alavancar a visibilidade da campanha para pessoas conectadas a elas. Desta forma, é possível aumentar o alcance e ‘furar a bolha’ em alguma medida”, afirmou o ativista.

Imagem - S95 - Grupo 2

Palestra com tema “Gestão de crises” dada por Guilherme Daldin reuniu alunos na semana acadêmica de Comunicação Organizacional na UTFPR (Foto: Maisa Barbosa)

Daldin, que já trabalhou com plano de comunicação de projetos ambientais da Petrobrás, dirigiu o curta-metragem ‘Com amor, Fleury’ (2013), selecionado para o Festival de Cinema da Lapa. Segundo o profissional, que trabalha na produtora Popolo Filmes, ele também esteve diretamente ligado à luta contra a extinção do Ministério da Cultura em maio deste ano, durante a ocupação do pátio do prédio do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Os trabalhos do jornalista podem ser conferidos em sua página, aqui.

*Os autores são estudantes do curso de Comunicação Organizacional da UTFPR.