Acesso das organizadas por biometria pode ser implementado em 2018

Por Amanda Correia, Ketlyn Nicole e Maria Beatriz Azzi

Em outubro (27/10), durante o seminário “Todos juntos contra a violência”, na sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), no Rio de Janeiro, o procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) Felipe Bevilacqua anunciou que a partir de 2018 as torcidas organizadas terão acesso aos estádios através do sistema biométrico e contarão com um espaço específico apenas para os cadastrados. A utilização do sistema biométrico estará prevista no Regulamento Geral de Competições da CBF, sendo obrigatório para todos os jogos organizados pela entidade a partir do ano que vem.

A discussão sobre a segurança nos estádios e o controle do acesso é uma pauta recorrente, que percorre outras instâncias. Uma das iniciativas é o projeto de Lei n°272/ 2017, de autoria do Senador Telmário Mota (PTB/RR), que pretende tornar a utilização do sistema biométrico obrigatório para torcedores a partir dos dezesseis anos, em estádios com capacidade de dez mil pessoas ou mais. O projeto tramita na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado e, no último dia 23, chegou às mãos do Senador José Medeiros (PODE/MT), que analisará e fará o relato da proposta na comissão.

No âmbito estadual, também há iniciativas legislativas. Na Alep (Assembleia Legislativa do Paraná), a deputada estadual Maria Victória Barros (PP) também apresentou um projeto de lei que pretende tornar obrigatório o uso do sistema biométrico, além do uso das câmeras em todas as áreas dos estádios no Paraná. A proposta da deputada tem o apoio de Mario Celso Petraglia, ex-presidente do Clube Atlético Paranaense, e de Mauro Holzmann, diretor de marketing do clube. O Atlético foi o primeiro time a implantar o sistema de biometrias nos estádios de Curitiba. A inauguração ocorreu no dia 10 de setembro de 2017, em um clássico contra o Coritiba.
Continuar lendo

Anúncios

Atléticas da UTFPR participam do Comunica Beach 2016

Anneliége Hessel, Igor Pagliuso, Itana Sued,

Leonardo Sousa e Tariana Zacariotti (*)

Aconteceu no último feriado prolongado (12,13 e 14) o Comunica Beach 2016, evento que reúne diversas atléticas do Paraná e de Santa Catarina (em alguns casos de outros estados também) para realização dos jogos universitários. Contando com os esportes: futebol de areia (masculino e feminino), futevôlei (masculino), vôlei de praia (masculino e feminino), dodgeball (masculino e feminino) e bets (misto).

comunica1

Fundado em 2008, o Comunica Beach passou por Caiobá (PR), Ferrugem (SC), Mariscal (SC) e Florianópolis, e chegou a Governador Celso Ramos, em Santa Catarina um de seus mais belos destinos para reunir os jogos e as festas.  A edição de 2016 contou com a maior integração das atléticas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), foram mais de 100 pessoas, juntando as três atléticas: Metralhas (Administração), Matilha (Educação Física) e AAADEC (Design e Comunicação)

Continuar lendo

UTFPR ficou em terceiro lugar no criativo CSC

Simone Adams (*)

Creatice Soccer Challenge (CSC) é um desafio criativo, promovido pela Redhook School para os estudantes universitários das áreas de Publicidade e Propaganda, Marketing, Jornalismo, Design, Relações Públicas, RTV, Artes Visuais, Produção Multimídia e outros, no qual a equipe precisa criar materiais para um time de futebol amador.

A equipe GP WSV, com o time Buzzers, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) ficou em terceiro lugar geral do evento, depois de ter alcançado o primeiro lugar na disputa interna da própria universidade.

Continuar lendo

O que são os eSports?

Paulo Mance (*)

Equipe brasileira celebrando o título do campeonato “ESL Cologne 2016” que aconteceu na Alemanha, os brasileiros levaram para casa a premiação de 500 mil dólares. Fonte: https://goo.gl/VMRH3m

Equipe brasileira celebrando o título do campeonato “ESL Cologne 2016” que aconteceu na Alemanha, os brasileiros levaram para casa a premiação de 500 mil dólares. Fonte: https://goo.gl/VMRH3m

Você já ouviu falar sobre eSports? Esportes eletrônicos ou Ciberesportes. São estas algumas das expressões utilizadas para se referir a esta modalidade de esportes que está conquistando cada vez mais espaço no Brasil e no mundo.

Uma categoria esportiva em que os profissionais competem nos videogames, isto mesmo. Atualmente, há uma infinidade de jogos que possuem este cenário competitivo, dentre estes, os mais populares são: Counter-Strike, DotA 2, League of Legends e Starcraft. Continuar lendo

Disputas acirradas marcam Copa AAADEC 2016

Igor Pagliuso (*)

copa-aaadecReprodução Facebook

A Associação Acadêmica Atlética de Design e Comunicação (AAADEC), da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, realizou no último domingo (9) mais uma edição da Copa AAADEC, evento esportivo que tem como proposta a participação de atléticas de diferentes cursos e universidades para disputarem um campeonato de futsal nas categorias masculino e feminino.  Realizada no Clube da Bola, que fica localizado na Rua Francisco Nunes, 110, das 9h às 16h, o evento foi grandioso.

A edição do último domingo foi a segunda Copa AAADEC, mas antes o campeonato se chamava Copa AAASMA, referente ao antigo nome da atlética que representa os alunos de Comunicação e Design da UTFPR, ao total foram realizadas 4 edições e a deste ano foi um sucesso, pois contou com um número maior de participantes, mostrando que este campeonato é conhecido entre as universidades e muito aguardado durante o ano todo.

Continuar lendo

Entidades atléticas, o outro lado da vida acadêmica

TEXTO DE OPINIÃO

Kamila Silva (*)

Quando falamos de universidade sempre pensamos na parte do estudo, das provas, dos trabalhos, seminários, entre outros. Sabemos que tudo isso é importante para que possamos concluir a vida acadêmica com êxito no tempo esperado. Quando ingressei na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) pude conhecer o outro lado da vida acadêmica, e entender o funcionamento das entidades atléticas.

A atlética está presente dentro de uma faculdade/curso para representar seus alunos em assuntos esportivos como copas, jogos universitários e campeonatos. Para estudantes que não se identificam com a parte desportiva são oferecidos também festas e trabalhos sociais.

Muitas pessoas acham que fazer parte de uma atlética é só festa ou simplesmente acham que é só um passatempo para quem está ali. Por trás das festas, jogos e ações existe grande engajamento, compromisso e trabalho por parte dos membros da entidade, para que a maioria dos alunos do curso se sinta representada.

Continuar lendo

Copa UTFPR de futsal continua neste sábado

Kamila Silva (*)

Este sábado (24), no Clube da Bola Curitiba, acontece o segundo dia de fase de grupos da Copa UTFPR de Futsal organizada pelo Diretório Acadêmico de Engenharia Elétrica e Automação & Controle (DAACEL). A ideia do campeonato surgiu quando Eduardo Adamoski entrou no diretório em 2015 e decidiu organizar esta primeira edição da Copa. A competição é destinada a todos os alunos da graduação, ensino técnico e aos servidores. O evento teve como organizadores também os centros acadêmicos de vários cursos e as atléticas.

copa

Continuar lendo

Shopping de Curitiba lança pista de hoverboard

Jessica Maranho (*)

O Shopping Estação inaugurou, na última sexta-feira (16), o Teen Lounge, uma pista para andar de hoverboard, em uma área de 120 metros quadrados. Febre entre os famosos, o hoverboard se assemelha a um skate flutuante, porém é necessário um pouco mais de equilíbrio para se manter em pé sobre o brinquedo.

Capaz de ir para trás e para frente e fazer curvas em 360º, o equipamento funciona com um conjunto de motores elétricos e com um par de rodas, em contato com o chão o tempo todo, bem diferente daquele skates flutuante do filme De Volta para o Futuro.

Continuar lendo

Na cifra dos bilhões

TEXTO DE OPINIÃO

Lucas Ken (*)

Não há de se negar que os Jogos Olímpicos são uma grande festa. Ser o país sede de um dos maiores eventos esportivos do mundo é de se orgulhar. Entretanto, faltando um pouco mais de um mês para os jogos, estamos caminhando a passos de tartaruga para realizar um evento digno de lembrança.

O principal ponto são as obras. Na Copa do Mundo de 2014, o investimento para construção e melhoria de estádios, infraestrutura de aeroportos e rodoviárias, adaptação de cidades e tantas outras mudanças, somou cerca de 25,5 bilhões de reais – é assustador!

Continuar lendo

CONSUMO: Elas vão dominar os estádios

A presença da mulher nos espaços da sociedade tem sido cada vez mais expressiva. Ela se tornou mais importante a partir de meados do século XX, quando passou a se impor em áreas dominadas pelos homens, como os estádios. Mesmo hoje, com toda a discussão sobre igualdade de direitos, o campo de futebol é um local que abriga ainda um público majoritariamente masculino, devido a questões culturais e históricas no país.

As mulheres estão mais presentes não apenas nas arquibancadas, mas gramados, atuando na arbitragem, no jornalismo esportivo e como jogadoras. Em 1991, a FIFA realizou a primeira edição da Copa do Mundo voltada para a modalidade feminina, distribuindo os mesmos prêmios que são destinados à categoria masculina. Continuar lendo