Campeonato Paranaense de cara nova

Janaína Lopes

O Campeonato Paranaense tem novo regulamento em 2018. A última alteração foi em 2014, quando os 12 clubes jogavam todos contra si, em turno único, com os oito melhores passando para o mata-mata, em jogos de ida e volta. Na época, o regulamento foi modificado para diminuir o número de datas que caiu de 24 para 17. Desta vez, o total de partidas foi mantido, mas pode cair para 15 datas caso um mesmo time ganhe os dois turnos.

No formato atual, estão sendo disputados dois turnos (Taça Dionísio Filho e Taça Caio Júnior), separando dois grupos com seis clubes cada. O critério base para a escolha dos grupos foi a classificação do final do Campeonato Paranaense 2017.

Na primeira taça, a fase de grupos, são jogos internos entre as equipes (Grupo A x Grupo A e Grupo B x Grupo B). Na semifinal, o primeiro do A joga contra o segundo do B e vice-versa em jogo único na casa dos primeiros colocados. 

O vencedor desta taça já garante uma vaga na disputa da final geral do Campeonato. Segunda taça: os clubes fazem jogos cruzados entre os grupos (Grupo A x Grupo B), classificando os dois primeiros de cada grupo. A semifinal é disputada pelo primeiro do grupo A contra o segundo do A e o primeiro do B contra o segundo do B, em jogo único na casa dos primeiros colocados.

O vencedor desta taça é dono da segunda vaga da grande final. Final: O título será definido em uma disputa pelo campeão de cada taça, em duas partidas. Caso o vencedor de cada taça seja o mesmo, ele será declarado Campeão de 2018, a final acontece no estádio de quem somou  a melhor campanha nas fases de grupos.

Juliano de Oliveira, torcedor do atlético paranaense, 24 anos, mesmo não sabendo a fundo o motivo da mudança, achou bastante interessante e viável uma vez que os times acabam tendo duas chances para chegar até final e se recuperar na tabela, além disso, os times do interior, que geralmente possuem menos possibilidades de destaque acabam aparecendo mais como já foi possível ver no campeonato deste ano.

Já Ademir Alves, torcedor do Paraná, vê este formato como injusto, uma vez que o time pode fazer mais pontos e ir para quadrangular final contra um time que fez menos pontos e mesmo possuindo uma pontuação maior, corre o risco de perder, não valorizando assim o desempenho do time durante o campeonato.

Mesmo com as alterações no formato neste ano, considerando a final que aconteceu entre o clube Atlético Paranaense e o Coritiba, os dois maiores times da capital paranaense, ficou perceptível que os clubes continuam se destacando e disputando a final do campeonato, ou seja, o formato não prejudicou ou modificou o desempenho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s