O lado sombrio da informação digital

#OPINIÃO

Por Pilar Browne

Nunca ocorreram tantos milagres como atualmente. Em poucas horas,  casos de câncer curam-se e pessoas mortas ressuscitam. Mas como é possível? Medicina? Fé? Negativo. A responsável por tais “milagres” é a internet e suas mentiras.

Diariamente, são registradas dezenas de falsas notícias que, em questão de minutos, se espalham por diversas redes sociais. Tudo começa quando alguma página cria e divulga, com intuito de conquistar acessos, alguma notícia relevante, porém falsa. A partir disso milhares de internautas divulgam a informação sem sequer lê-la direito. Geralmente, trata-se da morte de alguma celebridade, como o ator lima Duarte, por exemplo, que já foi vítima de pelo menos três desses “assassinatos online”.

Divulgar essas fake news não é algo que se restringe apenas a sites sensacionalistas. O próprio Estadão já cometeu esse erro, quando publicou que o ator Jack Nicholson sofria de mal de Alzheimmer, porém, as fontes do jornal estavam embasadas em uma revista de fofocas americana, a Star Magazine, que possuía apenas 12% de acertos em suas matérias. A notícia foi desmentida por, inclusive, amigos do ator que afirmaram que a informação era 100% falsa.

Notícias afirmam que os jovens de hoje aprendem mais pela internet que pela própria escola e que a capacidade de registrar informações lidas na web é maior que nos próprios livros. A professora da UFJF, Maria Teresa de Freitas, afirma que a internet é um acesso muito rápido ao conhecimento, mas possui seu lado negativo, uma vez que tudo é aceito como válido

No Brasil, cerca de 70% da população não chega a ler um livro por ano pois as pessoas buscam a internet como principalmente recurso para se informar, segundo estudos da Fecomércio – RJ. Com isso, é mister que a atenção ao compartilhar notícias em redes sociais seja maior. As páginas e noticiários não deixarão de divulgar informações falsas, portanto é do leitor e internauta que deve-se surgir uma solução.

O primeiro passo é parar de ler apenas manchetes antes de divulgar a informação, esse é o principal erro cometido pelos internautas. Outro ponto essencial é procurar sites confiáveis e certificar-se de que tal acontecimento é, de fato, verdadeiro. Só assim a epidemia de notícias falaciosas tenderá a parar e a informatividade através da internet será mais segura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s