Um mundo de fantasia, com um toque de realidade

TEXTO DE OPINIÃO

Isabelly Martins (*)

serie

fonte: http://migre.me/vARx7

Começou como uma história em quadrinhos (HQ) escrita por Robert Kirkman, e ficou extremamente famosa quando se tornou uma série de TV. The Walking Dead ganhou fãs mundo afora. Muitos pensam ser uma trama que trata apenas da questão de um vírus que se espalhou pelo mundo, tornando humanos em mortos-vivos (nome da série em português) e um grupo de pessoas tentando sobreviver a isso. Mas como o escritor já mesmo indica: isso vai muito além de zumbis contra humanos, você começa a ver como uma pessoa é em natura, como usa seus instintos e, cada vez mais, se engaja com a história de vida de cada personagem.

Glen Mazzara, o produtor executivo da série, diz: “Essa série é sobre os nossos personagens. E sobre eles tentarem permanecer vivos, segurarem-se na sua humanidade, encontrarem um lugar seguro, e, com esperança, reconstruir a civilização. Só que tudo entrou em colapso. Então eles estão vivendo sob essa pressão incrível.” http://migre.me/vAQjO

Vou focar na frase de Mazzara “segurarem-se na sua humanidade”, pois esta é a parte do enredo que mais me interessa, cada experiência que um personagem vive e como isso reflete em tudo. Espero que assim como outros espectadores (eu particularmente apenas assisto a série) ou leitores reflitam sobre a trama: “Eu chegaria a esse ponto?” Segurar a humanidade por sua família, por desconhecidos, ou apenas por você? Se encontrar em situações de passar fome, aprender a usar armas, decidir quem vive e quem morre, se perguntar: o que é nossa humanidade? Coisas que não adentram no nosso cotidiano, mesmo nas situações extremas.

Não posso entrar muito afundo na história por medo de dar spoilers (a palavra spoiler, de origem inglesa, provinda do verbo spoiler, que significa estragar http://migre.me/vAQpE), pois meu intuito é que os leitores vejam a série ou leiam o HQ, deixando claro que os dois às vezes não seguem o mesmo rumo na história.

Nós, fãs, não imaginávamos que a série chegaria à sétima temporada, e aqueles que acompanham arduamente sofrem ou ficam felizes com cada acontecimento. Finalizando, como indica o título, a série se passa em um mundo fantasioso, mas ali se encontram muitas situações semelhantes à nossa realidade: amor, dor, apatia, a procura de uma vida melhor.

(*) Estudante de Comunicação Organizacional da UTFPR.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s