Professores e estudantes na UTFPR paralisam atividades contra a PEC-55

Tiago Correia e Daisy Carolina (*)

Parte dos professores e estudantes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) paralisaram as atividades nesta sexta-feira (11) em protesto contra a PEC 55 (antiga PEC 241), a Medida Provisória 746/2016 (MP do Ensino Médio), as reformas Previdenciária e Trabalhista e demais ataques aos direitos sociais.

Pela manhã, professores da UTFPR participaram de uma caminhada que saiu do Universidade Federal do Paraná (UFPR) e foi seguida por um panfletagem contra a PEC 55. Na UTFPR se reuniam em torno de 20 alunos para rodas de conversas e outras atividades sobre a atual situação do país. No final da tarde, os estudantes fecharam as pistas da Avenida Silva Jardim durante alguns minutos, em protesto contra as medidas do governo.

mobilizacao-dia-11-5jpgSerdiores públicos e sindicalistas participaram da passeata contra PEC 55. Foto: Camila Mancio

Henrique Emilio Zorel, diretor de graduação e professor do Departamento de Química do Câmpus Pato Branco, afirmou que, como professor, apoia a iniciativa e que “a paralisação é importante, pois é necessário um momento para discussão que deveria ser uma iniciativa institucional e contínua na qual a educação fosse colocada em debate.” O professor lamentou que “alguns professores e alunos paralisam as atividades, mas não participam dos debates.”

Procuramos professores contrários à paralisação, mas nenhum aceitou falar com a Agcomunique.

Às 15h, no pátio da UTFPR, se reuniram mais de uma centena de estudantes, sindicalistas, professores e técnicos administrativos para uma roda de discussão sobre a PEC-55, a MP 746 e outras medidas do governo federal. Fizeram uso da fala membros dos vários grupos que ali se encontravam em uma análise técnica e conjuntural.

mobilizacao-dia-11

Fechamento da Av. Silva Jardim. Foto: Camila Mancio (veja galeria de imagens abaixo)

Durante a roda de conversa, representado os professores, falou Geraldo Augusto Pinto, do Departamento Acadêmico de Estudos Sociais, que colocou a PEC-55 em paralelo a demais legislações já aprovadas ou em discussão no Congresso Nacional e comentou ainda o recente entendimento do Supremo Tribunal Federal, que autoriza o corte de salários de funcionários públicos em caso de greve, que, segundo ele, junto a outras normativas retira dessa categoria o direito constitucional à greve.

A advogada Gabriela Caramuru, que falou em nome dos discentes da pós-graduação da UTFPR, bem como representantes do DCE e do Grêmio Estudantil Cesar Lattes, foram unânimes em defender que os efeitos PEC-55 e demais medidas do governo federal serão nefastas para a educação, para universidade e para a sociedade brasileira como um todo.

O estudante Sidinei da Silva, do curso de Engenharia de Controle e Automação da UTFPR, presente na universidade durante o dia de paralisação, disse: “Não aderi à mobilização e o departamento do meu curso também não, tenho aula normalmente”. Quando perguntado sobre a PEC-55 respondeu, “sou a favor da nova Proposta de Ementa Constitucional 55, acredito que essa proposta melhorará a educação do país.”

Já a estudante de física da UTFPR Trenda Brant, apoia a paralisação: “Acredito que essa mobilização que está acontecendo é necessária, para uma discussão mais profunda da emenda constitucional 55.” Porém, não pode participar das atividades, pois as aulas em seu curso estavam funcionando normalmente.

Para Vinicius Silva Nascimento, que é aluno do Cursinho Solidário, a paralisação não deve trazer resultados concretos, porém ainda assim disse: “Acho muito interessante esta mobilização que a UTFPR está realizando, acho importante que os alunos discutam e tenham um entendimento de tudo que está acontecendo, que tenham pensamento crítico.” O aluno lamentou que outras medidas de maior pressão sobre o governo não sejam tomadas, como a ocupação de prédios legislativos e que a mídia não divulgue a real situação do país e faça com que essas informações cheguem à grande massa das pessoas.

Em paralelo à discussão sobre o PEC-55, um outro grupo de estudantes e professores, a partir das 15h30, assistia pátio do “Bloco E” à peça Troianas XXI.

*Alunos do Curso de Comunicação Organizacional da UTFPR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s