E se não houvesse ENEM?

TEXTO DE OPINIÃO

Jessica Maranho (*)

Atualmente, inúmeras Universidades e Faculdades do Brasil utilizam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio como forma de seleção para entrada de novos alunos. Porém, me pergunto: e se não existisse o Enem?

Nos EUA a forma de seleção é feita de acordo com o currículo escolar do aluno. O estudante encaminha uma carta contendo seus boletins, suas atividades extracurriculares, informa o que pretende cursar e ainda apresenta uma carta de indicação escrita por algum professor.

Já no Brasil temos o Exame Nacional do Ensino Médio que, quando foi criado no ano de 1998, tinha objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir para a melhoria da qualidade desse nível de escolaridade. Posteriormente, a partir de 2009, o Enem passa a ser uma forma de avaliar quem pode ou não ingressar no ensino superior.

Provas que este método contém falhas têm sido recorrentes nos últimos anos: há o caso das provas roubadas em 2009 (http://migre.me/vsqQE) e agora, em 2016, dois casos em investigação: o primeiro de alunos que chegaram a pagar R$ 180 mil para ter acesso às provas antes de serem aplicadas (http://migre.me/vsqRz);  e a redação que foi aplicada neste ano e já havia sido publicada no Facebook do MEC como ‘prova boato’ há alguns anos, gerando o pedido de cancelamento (http://migre.me/vsqSt).

Após ver estes acontecimentos me perguntei se o Enem ainda é a forma eficaz de avaliar se o aluno está apto ou não para um curso superior, mas sei que seria inviável todas as universidades e faculdades que atualmente utilizam somente a nota de Enem voltarem com o tradicional vestibular. Pois hoje, no Brasil, temos um número enorme de instituições desse nível e não haveria datas suficientes para todos os vestibulares.

Entretanto, acredito que estas instituições deveriam pensar em alguma outra forma de processo seletivo, sendo até mesmo, a ideia de análise de boletins escolares. Uma vez que temos um número enorme de alunos com ótimas notas durante o período escolar e ainda assim, por sofrerem pressão nesta prova cansativa que é o Enem, não conseguem uma nota suficiente para ingressar no ensino superior.

Após apresentar meus argumentos gostaria de saber a sua opinião, querido leitor, o que você indicaria para substituir do Enem?

 

(*) Estudante de Comunicação Organizacional da UTFPR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s