Pode não ser apenas uma fase ruim

TEXTO DE OPINIÃO

Isabelly Martins (*)

Cada vez mais conhecida como a doença do século, a depressão está sendo mais notada e oficialmente diagnosticada. Quando alguns sintomas, esses que não são facilmente diagnosticados e confundidos com uma tristeza, começam a ser persistentes, você pode pensar que está em uma fase ruim. Até começa a escutar frases do tipo: “Por que você está assim? Tem tudo na vida”, “isso é coisa da sua cabeça, é só uma fase”, “sai dessa cama, ficar aí não vai ajudar em nada”. Podem estar tentando te animar, mas é difícil. A dor se torna física, sair da cama é um desafio, tomar banho é um suplício:  é como se você estivesse preso na areia movediça, quanto mais luta, mais preso se encontra.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) no ano de 2030 a depressão será o “mal” mais prevalente na sociedade. Entre os países em desenvolvimento, o Brasil lidera no ranking mundial de casos de depressão, principalmente entre os jovens. E as porcentagens apenas aumentam. http://migre.me/vh6Ns

Logicamente existem “níveis”, mas de qualquer forma é uma doença que afeta sua vida diretamente, determinando como você interpreta uma frase, ou se fica emocionado com apenas um gesto. Seu estado psicológico está afetado e você não deve ser julgado por isso. Busque ajuda, não vai ser um milagre, mas é um começo.

Os sintomas da depressão são confundidos com outras doenças, mas se você se identifica com alguns desses, possivelmente está entrando em um estado depressivo ou já está nele. http://migre.me/vh72n

Possíveis sintomas de depressão:

– Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia

– Desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas

– Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer

– Desinteresse, falta de motivação, apatia, falta de vontade e indecisão

– Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio

– Pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa autoestima, sensação de falta de sentido na vida

– A pessoa pode desejar morrer, planeja uma forma de morrer ou tenta suicídio

– Interpretação distorcida e negativa da realidade

– Dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento

– Diminuição do desempenho sexual, perda do libido

– Perda ou aumento do apetite e do peso

– Insônia

– Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos.

Fui diagnosticada com depressão há três anos, e faço acompanhamento psicológico e psiquiátrico há um ano e meio, percebi mudança positivas, e percebi que não estava sozinha, como me sentia constantemente. Comecei a sair mais, rir mais e, por mais que alguns dias sejam mais difíceis que outros, a mudança é notável. Até, como achava impossível, comecei a namorar, um desafio e tanto; entrei no curso que tanta almejava e posso afirmar que estou melhor, com a ajuda de profissionais, amigos e família.

Por fim, meu conselho: procure alguém, lute contra a vontade de se isolar porque por mais que pareça impossível, os momentos de felicidade fazem valer a pena. E algo muito importante: existem centros públicos de ajuda, projetos online e até mesmo aqui na Universidade Tecnológica Federal do Paraná procure pelo Núcleo de Acompanhamento Psicopedagógico e Assistência Estudantil da UTFPR (NUAPE).

Site NUAPE: http://migre.me/vh0QW

(*) Estudante de Comunicação Organizacional da UTFPR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s