O cotidiano da ocupação do Colégio Estadual do Paraná

Maíra Kaline (**) e Tiago Correa (*)

Fotos: Maíra Kaline

 

O movimento dos estudantes das escolas estaduais do Brasil pode ser chamado de primavera secundarista, pois já são mais de 600 colégios ocupados em todo o país.  Os alunos protestam contra a Medida Provisória 746, que reforma o Ensino Médio e a proposta de emenda constitucional (PEC) 241, que congela os gastos públicos por 20 anos, inclusive os gastos em educação.

A equipe de reportagem da AG Comunique acompanhou, nos últimos dias, a movimentação de estudantes na ocupação do Colégio Estadual do Paraná, uma das maiores mobilizações do estado, iniciada no dia 6 de outubro. Abaixo, seguem fotos e relatos colhidos durante este acompanhamento.

ocupa0

 A estante de vidro da maquete do CEP serve para descansar o megafone, instrumento essencial dos ocupantes

Tudo é decidido em assembleias gerais e comissões, que estabelecem regras e atividades para os estudantes durante a ocupação. Os secundaristas se dividem em equipes responsáveis, entre outras, por atividades de  alimentação, segurança e proteção ao patrimônio, comunicação, acesso, agenda, saúde e limpeza. Assim mantêm tudo em ordem, limpo, seguro. Sempre focados em discussões sobre a pauta que interessa à defesa da educação pública de qualidade.

ocupa2Preparo do cafezinho para quem está na ocupação e para os visitantes.

ocupa3Os ocupantes costumam realizar até cinco refeições no dia, além de enviarem alimentos que são doados à ocupação do CEP para outras escolas.

ocupa4

Os estudantes participam de diversas atividades, desde aulas abertas sobre a MP 746 e PEC 241, até aulas de biologia, matemática e matérias afins. Além de oficinas de teatro, dança e outras atividades educacionais e culturais. Eles estudam nos corredores, nos colchões, com apoio de professores voluntários.

ocupa5Os ocupantes se reúnem em assembleia sempre que necessário, e discutem também com outras escolas sobre as ocupações, mantendo assim uma aproximação maior entre todos e fortalecendo as pautas reivindicadas.ocupa6Falam sobre a ocupação, explicam o que é o movimento, mostram as pautas e debatem sobre o que a mídia tem mostrado, refletindo de forma crítica a respeito das propostas do governo federal para a educação.

(*) Estudante de Comunicação Organizacional da UTFPR

(**) Estudante de comunicação Organizacional da UTFPR e bolsista PIBIC CNPq Grupo de estudos de trabalho, educação e tecnologia PPGTE/UTFPR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s