Exposições fotográficas mostram detalhes de Curitiba

Tiago Correia (*)

Quem gosta de fotografia, arquitetura e história pode, através das lentes de Valdir Cruz e Bianca Isis, ver em detalhes alguns edifícios significativos da arquitetura curitibana – ambos os fotógrafos estão com exposições em Curitiba.

IMAGO: o olhar do sabiá é o nome da exposição de Valdir Cruz no Museu Oscar Niemeyer, que em um dos ensaios, retrata a Catedral Basílica de Curitiba. Um conjunto de fotos que datam de 1991 a 1993 e são imagens que permitem contemplar o templo como um todo ou que brincam com a luz que é filtrada pelos vitrais da monumental construção em estilo neogótico; que oferecem ao visitante a possibilidade de perceber detalhes, como os anjos que adornam os capiteis ou inscrições feitas no relógio da torre. Algumas fotos de longa exposição criam fantasmas que registram os anônimos visitantes da igreja.

O curador da exposição, Rubens Fernandes Junior, diz que as fotografias de Valdir Cruz são conhecidas pela qualidade “que trazem à superfície da imagem sutis tonalidades impressas em diversos suportes. Sua matriz é capturada em câmera de grande formato – a maioria em 8 por 10 polegadas – que permite realçar surpreendentes detalhes na ampliação.” Esse cuidadoso processo de produção, mais a sensibilidade do fotógrafo, garantem um exuberante conjunto de fotos.

A exposição IMAGO conta ainda com outros dois ensaios, um retratando Guarapuava, a cidade natal de Valdir Cruz, e outro uma série de quedas d’água paranaenses.

expo-foto1Valdir Cruz – Representação do paraíso perdido, 1993, Platino e Paládio, 20 x 25 cm.

 

expo-foto-2Valdir Cruz – Mostrador do relógio da torre oriental, 1993, Platina e Palladio, 20 x 25 cm.

Já a fotógrafa Bianca Isis expõe Vestígios: Registros do Andar e da Memória da Cidade no Museu Paranaense. A mostra tem por objetivo destacar detalhes arquitetônicos que o passante apressado não percebe nas construções curitibanas, focada nos elementos escultóricos de prédios dos séculos XIX e XX.

Sobre o processo artístico a fotógrafa esclarece que foi ancorado no caminhar pela cidade e uma cuidadosa pesquisa. Comentando esse ponto, ela disse “passei a andar por Curitiba para descobrir seus prédios, a partir disso fiz uma pesquisa histórica de edifícios como o Paço da Liberdade, Palacete dos Leões, Palacete Zacarias para tentar conhecer um pouco da história e do porquê esculturas. Depois dessas duas partes do processo, eu voltei pra rua fotografando, e selecionando os detalhes dos prédios que escolhi para exposição” – assim nasceu a exposição Vestígios.

Composta de 56 fotos coloridas, nas quais uma parte das imagens retratam fachadas de prédios históricos, a exposição mostra construções extremamente bem cuidadas e outras em decadência quase completa.

O outro conjunto de fotos trata dos detalhes dessas fachadas, os vários estilos de colunas, os capiteis decorados e uma variedade de esculturas que retratam seres mitológicos como um grifo (leão com assas de águia) ou Atlas (Titã condenado a sustentar o mundo sobre os braços) e as efígies da República ou da Justiça.

As fotos são acompanhadas por áudio, no qual pessoas que moram, trabalham ou passam próximas aos prédios relatam suas experiências com essas construções, algumas lamentam seu abandono outras elogiam a bela arquitetura.

expo-foto-3                  Bianca Isis – Caleidoscópio: fragmentos da vivência, 2016.

expo-foto-4                Bianca Isis – Caleidoscópio: fragmentos da vivência, 2016.

SERVIÇO

Exposição IMAGO: O olhar do sabiá.

Período da exposição:  até 4 de dezembro de 2016

Visitação: terça a domingo das 10h às 18h e na primeira quinta do mês: horário estendido até 20h, gratuito após as 18h.

Ingressos: R$ 12 e R$6 (meia-entrada)

Museu Oscar Niemeyer

Rua Marechal Hermes, 999 (41) 3350 4400

museuoscarniemeyer.org.br

Exposição Vestígios: registros do andar e da memória da cidade

Período da exposição: até 6 de novembro de 2016

Visitação: de terça a sexta-feira das 9h às 18h e aos sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.

Ingressos: Entrada gratuita

Museu paranaense ,Rua Kellers, 289  (41) 3304 3300

www.museuparanaense.pr.gov.br

(*) Estudante de Comunicação Organizacional da UTFPR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s