II Mostra de Modelismo Ferroviário de Curitiba reúne apaixonados pelo hobby

 

Amanda Santos (*)

Neste fim de semana (30/04 e 01/05), aconteceu a II Mostra de Modelismo Ferroviário de Curitiba, organizada pela APFMF (Associação Paranaense de Ferromodelismo e Memória Ferroviária).  O evento foi realizado no Memorial de Curitiba, no Largo da Ordem, e contou com cerca de 1.500 pessoas no primeiro dia, segundo os organizadores.

Na mostra havia exposições de maquetes, dioramas e modelos, recreação infantil, exposição fotográfica, palestras, oficinas e workshops. O evento teve o apoio de empresas como a Lima Hobbies, loja de hobbymodelismo e colecionáveis em Curitiba, que montou seu stand no evento.

trem2

Exposição da loja Lima Hobbies

“A ideia é difundir o hobby do ferromodelismo. A maioria das pessoas não conhece e pensa que são simplesmente trenzinhos de brinquedo. O que temos aqui são miniaturas perfeitas e detalhadas do trem em si. Não brinquedos”, defendeu Mario César de Oliveira, secretário da APFMF, em entrevista à AG Comunique.

Segundo Oliveira, a mostra contou com visitantes de vários estados, desde o Rio Grande do Sul a Minas Gerais. “É interessante se reunir com pessoas que gostam da mesma coisa que você. Tivemos um espaço na exposição de uma galera de Santo André, do Ferro Clube do ABC Paulista”, comentou.

Apesar de ser um hobby centenário, ele vem se adaptando às novas tecnologias. Uma das oficinas ofertadas no evento foi sobre a inclusão do digital nos modelos de trem.

“A maioria dos brasileiros não conhece o que fazemos aqui. Temos que mostrar a importância do transporte ferroviário, histórica e economicamente”, disse Alexandre Antoniutti, também membro da associação.

José Balan Filho, um dos expositores, fez da sua experiência e paixão pelo ferromodelismo um slogan de sua vida: “Houve um tempo em que eu trabalhava para curtir o meu hobby. Hoje, eu curto o meu hobby para poder conseguir trabalhar”.

Balan, como prefere ser chamado, comenta que passa a semana inteira pensando na hora em que estará livre do trabalho para poder cuidar daquilo que realmente gosta. Hoje, após 38 anos de dedicação, o mais importante para ele são as relações de amizade que construiu ao longo desse tempo. “Quem faz isso aqui é de natureza social e altruísta, tenho muito orgulho das pessoas com quem tenho amizade”, comentou.

trem1

Maquete de Siderúrgica temática dos anos 60 – invenção do expositor José Balan Filho

 

O diferencial entre o primeiro e segundo evento, é que este conseguiu um aporte maior de parceiros, pessoas que acreditaram na ideia da associação. O evento também teve mais exposições, em comparação ao anterior, e workshops.

Hoje, em seu último dia, a exposição aconteceu das 9h às 15h e esperou cerca de quatro vezes mais visitantes em consequência do movimento de pessoas que a feira local do Largo da Ordem gera aos domingos.

(*) Aluna de Comunicação Organizacional da UTFPR-Curitiba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s