A universidade fora da sala de aula: Empresas Junior

matéria entidades - ej

Estevam Mattar (*)

Você sabe o que é uma empresa junior? Seguindo a sériede matérias que a AG Comunique está publicando sobre avida universitária fora da sala de aula, chega a vez daquela que é literalmente uma empresa dentro da universidade, aquela que carrega o status de uma das opções maisprocuradas pelos universitários, tem como objetivo auxiliar não apenas na integração e estreitamento do aluno com a faculdade, mas também prepará-lo para o mercado de trabalho. Além disso, formam laços de amizades que perduram pelo resto da vida.

Empresas Junior, como são chamadas, consistem na união de alunos matriculados em cursos de graduação em instituições de ensino superior. Elas são organizadas em uma associação civil com o intuito de realizar projetos e serviços que contribuam para o desenvolvimento do país e de formar profissionais capacitados e comprometidos com esse objetivo.

Dentro da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) há empresas junior de diversos cursos. Veja a seguir o que você precisa saber a respeito dessas empresas que tanto crescem no interior da instituição.

 Tetris: Empresa Junior de Construção Civil

A Tetris é a Empresa Junior que abrange os cursos de Engenharia Civil e Arquitetura & Urbanismo. Criada em 2005, a entidade permite a entrada de novos integrantes através de processos seletivos, que contam com três etapas primordiais: dinâmica em grupo, entrevista e período trainee. A cada semestre, a Tetris abre o processo a fim de recrutar novos integrantes, que devem se inscrever no site e comparecer ao dia da dinâmica, que é marcado previamente.

A Tetris faz projetos arquitetônicos, topográficos e de interiores. Além disso, faz regularização de imóveis na prefeitura. Esses serviços são prestados, geralmente, para pessoas de baixa renda, residentes em Curitiba ou Região Metropolitana.

Mas uma empresa não se limita a somente a trabalhos externos. Além do evento anual de fim de ano aos pais e familiares dos seus colaborades, a Tetris também possui algumas reuniões e encontros para seus integrantes ao longo do ano.  Como exemplo temos o feedback interno, evento programado pelos conselheiros, para acompanhamento dos membros, além do “Confratz”, evento para tornar os trainees membros efetivos, entre outros.

Quem ingressar na Tetris participará das reuniões aos sábados pela manhã, que ocorrem geralmente a cada 15 dias. Vale ressaltar que o contrato para os integrantes da Tetris tem validade de um ano com possibilidade de renovação ou ainda concorrer a alguma vaga na diretoria ou gerência.

Foi durante essas reuniões que Luísa Crippa, 19 anos, teve grandes experiências. Segundo a estudante de Engenharia Civil, o maior desenvolvimento que a empresa trouxe para ela foi no quesito maturidade. Tanto em questões técnicas, em como gerenciar um projeto, organização de prazos e o conhecimento em si, durante a gerência como em questões humanas, em como gerir uma equipe, lidar com clientes e pessoas, em geral, durante gerência e como assessora de Talentos Humanos. Afinal, foi o primeiro contato com o mercado de trabalho e com responsabilidade civil. Algo que deu a ela experiência e oportunidade de crescimento.

Fernanda Tiemi Mori, presidente da Tetris, tem 20 anos, e há um ano e meio participa da empresa. Estudante do quinto período de Engenharia Civil, ela diz que a Empresa Júnior propõe desafios diários, como gerenciamento de equipes, organização de tarefas e prazos, que são comuns a qualquer empresa e que proporcionam aos membros um aprendizado na prática.

Além disso, Tiemi acredita que qualquer atividade extracurricular é extremamente valiosa para a formação do estudante porque é um diferencial que ele terá em sua formação. Algo que o ensinará coisas que não se aprende em sala de aula, preparando-o melhor e ajudando-o para que ele se destaque.

Lumo: Empresa Junior de Comunicação e Letras

Diferente da Tetris, consolidada após 10 anos de criação, a Lumo está começando seus serviços neste ano. Abrangendo os cursos de Comunicação e Letras, a empresa conta com alguns integrantes dedicados, prontos para alcançar grandes resultados. É o caso de Gabriela Mayumi Ykeuti Silva, estudante de Comunicação Organizacional, que orgulhosamente é uma das fundadoras da Lumo.

Mayumi, que está no 2º período e é a vice-presidente da Lumo, afirma que Empresas Junior são uma ótima experiência de vida real, de mercado de trabalho, pois assim é possível ter a noção do quão exigente é o mercado de trabalho e as relações burocráticas que exigem.

A Lumo, por estar iniciando, ainda não conta com calendário definido. Todavia, seus integrantes firmaram o compromisso de se reunir ao menos uma vez por mês para discutir desde os processos burocráticos da abertura da empresa até futuros projetos. Em breve, segundo Mayumi, haverá informações detalhadas a respeito de processos seletivos.

Para a estudante e vice-presidente da Lumo, é de suma importância ao universitário o ingresso em atividades extracurriculares, pois além de contar com um currículo melhor, dão a experiência necessária para o mundo fora dos portões da faculdade.

Assim como Mayumi, Amanda Cardoso, presidente da Lumo, também declarou otimismo quanto ao começo da empresa. Segundo Cardoso, 23 anos e estudante do 3º período de Comunicação Organizacional, a universidade vai muito além das disciplinas e precisa ser pensada em conjunto com os estudantes. Fazer parte de pelo menos uma atividade extracurricular durante sua formação acadêmica, sem dúvidas, melhora a vivência dentro da instituição.

A presidente da Lumo conta que em breve o processo seletivo para ingressar na Lumo entrará em vigor, possibilitando aos estudantes de Comunicação e Letras participarem, tanto como colaboradores quanto na diretoria da Empresa Junior.

 Estalo Design

Outra Empresa Junior da UTFPR é a Estalo Design. Criada em 2010, a entidade abrange estudantes do Bacharelado de Design, além dos alunos de Tecnologia em Design Gráfico.

A forma de ingresso da Estalo é semelhante às demais Empresas Junior. Através de um processo seletivo que ocorre duas vezes ao ano, ou seja, uma por semestre. Ele é dividido em três fases: entrevista, dinâmica individual e dinâmica em grupo. Cada membro é avaliado por seu desempenho nas três fases como um todo. Após isso os membros formam uma comissão para selecionar os membros que se destacaram.

Quem falou conosco foi Pedro Henrique Moreira Castro, presidente da Estalo, empresa na qual ingressou há 11 meses. Cursando Bacharel em Design, no 3º período, Castro conta que os integrantes da Estalo se reúnem uma vez por semana, aos sábados pela manhã, na chamada Reunião Geral (RG).

Além disso, outros eventos que a empresa promove são o churrasco de integração dos novos membros, além da Festa Pop para os membros. Estes dois encontros ocorrem duas vezes ao ano, servindo como a entrada dos membros novos (trainees). A partir deste ano, segundo Castro, em parceria com as EJs da UTFPR, a Estalo começou a fazer a Grande RG das EJs da UTFPR, uma espécie de Café para a integração das EJS.

Cada gestão dura um ano, e a troca de gestão ocorre no meio do ano. Diferente de outras EJs, a Estalo não impõe um limite de tempo para um membro permanecer. A política da empresa permite ao integrante que avalie o seu próprio desempenho. Desta forma, o estudante pode analisar se a EJ está contribuindo para o seu crescimento e vice-versa.

Quem atua pela Estalo terá tarefas como criação de identidade visual editorial, ilustração, sinalização e infográfico; vídeo, embalagem, web, no caso de ser participante do setor de Design Gráfico. Aos colaboradores de Design de Produto, as tarefas são criação e desenvolvimento de mobiliário, objetos de decoração e superfície.

O presidente da Estalo considera que a experiência nas EJs é completamente voltada para o mercado de trabalho e isso já faz o aluno estar mais preparado pra quando terminar a faculdade. “Eu acredito que é esse o propósito das atividades extracurriculares, fazer explorar outros aspectos que dificilmente se verá dentro de sala de aula, como o empreendedorismo é para as EJs”, finaliza Castro.

 Econsultoria Empresa Junior Multidisciplinar

A UTFPR possui, dentro de seu catálogo de Empresas Junior, a Econsultoria. A proposta da entidade é diferente das demais apresentadas nesta matéria. Isso ocorre, pois a Econsultoria é a única EJ da UTFPR de caráter multidisciplinar.

Desta forma pode possuir membros de todos os cursos superiores da Universidade. Contudo, os atuais membros da EJ são de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Design, além das Engenharias Civil, Controle e Automação, Elétrica, Eletrônica e Mecânica.

Fundada em 2011, a Econsultoria conta com um processo seletivo anual, no início da nova gestão. Os candidatos devem atender os requisitos básicos, dentre eles ser estudante de curso superior da UTFPR.

A inscrição ocorre através do site, onde é feita a triagem de currículos. Após essa fase há a convocação para a dinâmica de grupo, e  posteriormente os candidatos aprovados são convocados para uma entrevista. Se selecionados, ingressam na EJ como trainees, durante cerca de dois a três meses, onde são avaliados para serem efetivados ou não a cargos oficiais da Econsultoria.

Izabel Biernaski, estudante do 7º período de Administração, é uma das conselheiras da Econsultoria. Está participando da empresa desde abril de 2013, e conta que trabalhar  na EJ possibilita conhecer a realidade de um empreendedor, a gestão de perto de uma empresa, além de desenvolver competências essenciais à sua futura profissão.

Todos os membros da Econsultoria se reúnem, na maioria das vezes, nos sábados para reuniões gerais ou assembleias da EJ. Há, ainda, encontros e reuniões entre membros do mesmo departamento cerca de duas a três vezes ao longo da semana.

Quando questionada sobre quais atividades a Econsultoria presta, Biernaski afirma que a empresa realiza projetos com foco em sustentabilidade utilizando a engenharia e arquitetura somadas ao design, além de cursos de energia fotovoltaica, projetos sociais e projetos internos destinados a UTFPR. Os principais clientes já atendidos pela Econsultoria são: Sanepar, Escolas, UTFPR, clientes Pessoa Física.

Para Biernaski, a importância de ingressar em uma empresa junior, por exemplo, é de grande valia ao estudante. “Acredito ser extremamente essecial para um universitário ingressar em atividades extracurriculares na universidade, pois a explanação da visão de mundo é muito mais acentuada, a rede de contatos com outros estudantes da universidade e de fora é muito grande, há grande credibilidade com professores, a maturidade profissional acontece de modo mais rápido e a aprendizagem é contínua, não se limitando à teoria somente.”

As Empresas Junior são mais do que um espaço para realizar atividades profissionais. Servem também para uma maior vivência com pessoas que buscam um objetivo em comum. A troca de informações permite aos estudantes saírem da rotina de estudos, levando-os a ganhar mais experiência. Posteriormente, esse tempo investido nas Empresas Junior trarão retorno positivo,a partir do momento que o estudante entrar, efetivamente, no competitivo mercado de trabalho. Todas as Empresas Junior da UTFPR estão de portas abertas a novos integrantes. Aproveite e ingresse em uma também, adquirindo mais conhecimento, valores e amizades para toda a vida.

Conheça mais sobre as Empresas Junior, entre em contato, e participe:

Tetris

Estalo Design

Econsultoria

Conheça mais sobre outras atividades extra-curriculares da UTFPR:

Atléticas

(*) Aluno do CTCOM-UTFPR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s