Computação na nuvem pode reduzir custos com infraestrutura, energia e água

André Santini Filho (*)

Muito se fala sobre computação em nuvem, ou Cloud Computing, mas pouco se sabe o que é exatamente.

Normalmente, grandes empresas possuem seus próprios data centers, com alta disponibilidade de funcionamento (24 horas, 7 dias por semana), onde fazem todo processo de armazenamento de seus arquivos confidenciais, protegidos por firewalls e criptografia.

Para isso, é necessário que haja uma infraestrutura especifica que exige aquisição e implantação de geradores, condicionadores de ar, materiais contra incêndio etc.

Toda essa estrutura gera um custo mensal de manutenção e crescimento. Entretanto, algumas empresas como Amazon, Google, Locaweb, Apple, constroem data centers e vendem fatias de armazenamento para empresas ou pessoas físicas.

Chama-se nuvem, pois normalmente estes locais estão escondidos ou não se sabe a localização exata, e sua disponibilidade não depende de softwares, sendo possível acessar dados de onde o cliente quiser e a hora que quiser.

Com a constante ameaça de racionamento energético no Brasil, diversas empresas então buscando soluções em cloud, por ser mais barato e por estar fora do Brasil, longe de qualquer preocupação com crises de energia.

Segundo executivos de TI, a solução em nuvem é a tendência do mercado de informática, tanto pela redução de custos com infraestrutura, como pela alta disponibilidade de acesso.

(*) Aluno do CTCOM-UTFPR.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s