Segunda fase do vestibular UFPR acontece em 30/11

Giovana Roesler e Isabela Leal (*)

A segunda fase do processo seletivo da Universidade Federal do Paraná terá início em 30 de novembro, com a prova de compreensão e produção de textos, com 4h30 de duração. As provas específicas acontecerão em 1º de dezembro, finalizando a segunda fase.

No último dia 2 ocorreu a primeira fase do processo em que candidatos disputam uma vaga em todos os cursos ofertados. Foi aplicada uma prova objetiva com 80 questões de conhecimentos gerais, com 5 horas de duração.

Dentre os 48.718 inscritos para as 4.830 vagas ofertadas em 117 cursos de graduação, o curso mais concorrido foi o de Medicina, com uma relação de 59,08 candidatos por vaga. Em seguida, Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, com 30,86 candidatos por vaga. Já na terceira posição está Psicologia, com 29,45 candidatos por vaga.

Para a estudante Micaelly Dias, de 18 anos, que se candidatou a uma vaga em Medicina no ano passado e em 2014, a prova estava mais difícil desta vez. “Eu tinha feito no ano passado 55 e neste ano meu número de acertos caiu para 51”, disse ela. Além disso, a candidata ficou confusa ao resolver algumas questões: “Elas foram corrigidas pelos meus professores e havia duas respostas”, afirmou.

 

Cotas

Neste ano, aumentou o número de vagas oferecidas para: 40% do total foi destinado a estudantes que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas e com renda familiar igual, inferior ou superior a 1,5 salários mínimo por pessoa. Também são destinadas aos que se declaram pardos, negros e indígenas.

Outros 30% do total de vagas oferecidas serão reservadas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), através da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O número de vagas destinadas ao Sisu aumentou em 10% com relação ao processo seletivo 2013/2014.

 

Enem 2014

Foi liberado o gabarito oficial da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado no dia 08/11, mas a nota da redação e as somas de todas as parciais serão conhecidas pelos candidatos só em janeiro.

No primeiro dia, os participantes realizaram a prova de ciências humanas e ciências da natureza, da 13h às 17h30. No dia seguinte, foram aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação, entre 13h e 18h30.

A nota do exame pode ser usada para participar de programas como o Sisu, o ProUni, o Sisutec, o Fies e o CsF, sendo para universidades públicas participantes, bolsas em instituições privadas, vagas gratuitas para cursos técnicos, financiamento e bolsa de intercâmbio.

O estudante Phelipe Heinzen, de 21 anos, atualmente no curso de Comunicação Institucional na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, ingressou na Universidade pelo Sisu, realizando o ENEM em 2011.

Atualmente, está prestes a se formar e realizou o ENEM 2014 para tentar uma vaga no curso de Design Gráfico no ano de 2015.

Questionado sobre o nível da prova, afirma: “Achei mais fácil que a de 2011, mesmo tendo esquecido grande parte do que estudei no colégio. Não sei se amadureci nesse período de UTFPR, entendendo melhor os enunciados, fazendo com mais calma a prova, ou se foi mesmo mais fácil”.

Sobre a redação, afirma que neste ano o tema foi mais fácil, “mas isso acho que é por causa dessa vida de comunicólogo”, brincou.

 

Inscritos

O número de candidatos sabatistas caiu 24% em relação ao Enem 2013, que contava com 90 mil inscritos. Esses candidatos precisam chegar ao local de prova antes da 13h, como os demais inscritos, a diferença é que eles passam à tarde em uma sala sem acesso a materiais de leitura e só iniciam a prova após o pôr do sol.

Diferente do número de idosos inscritos, que aumentou em 42% com relação a 2013, contando agora com 15,5 mil inscritos, já a quantidade de mulheres grávidas inscritas aumentou de 6.893 para 9.256.

Neste ano, pela primeira vez, candidatos e candidatas transexuais podem ser tratados apenas pelo nome social. Com isso, 95 inscritos fizeram a solicitação.

Outra categoria que apresentou crescimento foi a de estudantes estrangeiros, que passou de 5.061 para 6.155 inscritos.

Candidatos com deficiência ou em situações de necessidades especiais têm o direito de fazer a prova do Enem em condições diferenciadas, como acesso especial, carteiras com tamanhos diferentes, provas em braile, fonte aumentada, intérprete de libras e sala para amamentação.

 

(*) Alunas do CTCOM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s