Suspeita de caso de homofobia em boate de Santa Catarina causa polêmica

Laís Sebben Xavier (*)

Banda Raimundos, que se manifestou contra ação de segurança em boate em SC - Foto: Patrick Grosner/ Divulgação

Os Raimundos se manifestaram contra ação de segurança em SC – Foto: Patrick Grosner/ Divulgação

Nos dias de hoje, mesmo com a intensificação da luta pelos direitos humanos, ainda são comuns casos de preconceito contra gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. O Brasil é um país com diversidade ímpar. Exatamente por isso que as diferenças entre as pessoas precisam ser respeitadas, independente de qualquer situação.

Infelizmente, conforme relatos de estudantes, não foi o que aconteceu na casa noturna The Way Club, em Jaraguá do Sul (SC), no último 2 de maio, durante um show da banda Raimundos. A cidade sediava os Jogos Universitários de Comunicação Social, do qual participaram universitários de várias cidades do sul do país.

 

O beijo proibido

De acordo com estudantes que participaram do evento, tudo começou quando dois rapazes foram convidados a sair da boate, por seguranças, por estarem se beijando na plateia. Percebendo a confusão, o vocalista Digão parou o show e chamou o casal ao palco e pediu que eles se beijassem novamente. Um dos rapazes é aluno do curso de Publicidade e Propaganda da UFPR e o outro, de Jornalismo da UFSC.

O proprietário da boate, Thiago Mattos, em entrevista ao Jornal do Almoço (RBS-SC), afirma, no entanto, que o casal não foi expulso. Segundo ele, o segurança repreendeu os jovens pela forma como eles se beijavam. “Quando aconteceu, eu fui até o segurança e ele me disse que os jovens não estavam apenas se beijando, na verdade eles estavam passando dos limites para um ambiente público”.

Conforme Mattos, a casa noturna não tem nenhum preconceito. “Nós temos clientes gays, heteros, porém de acordo com o que me foi passado, independente se fosse um casal gay ou hetero, eles seriam alertados por estarem passando dos limites. Acredito que a informação que chegou até o Digão foi exagerada e por isso ele chamou o casal para o palco.”

No dia seguinte, a página oficial da banda Raimundos publicou um reforço ao protesto contra a homofobia: “Aprendam! Respeitem as diferenças! Todos somos seres humanos. Ser diferente é normal.” Ainda no mesmo dia, a página oficial da banda compartilhou várias reportagens publicadas sobre o assunto.

O vídeo com a gravação de toda a ação, publicado na internet pelo “Acaso Vídeos”, teve mais de 100 mil visualizações no Youtube até o dia 5.

 

Repercussão

O estudante de Jornalismo Leonardo Carvalho Bueno Mordhost, 18, da Universidade Estadual de Ponta Grossa, achou a reação dos seguranças inesperada: “Todos os presentes estavam totalmente despreocupados e não queriam nada mais do que aproveitar a festa.” Ele aprovou a ação da banda.

Leonardo, que estava na festa com amigos, acabou conhecendo o casal logo depois, já que toda a manifestação chamou muita atenção. Sobre a ação dos funcionários do local, articulou: “Entendo que os funcionários estavam em função de ordens dos proprietários do estabelecimento. É realmente frustrante saber que ainda há tanto preconceito com relações que, atualmente, são de extrema normalidade. Como proprietário de uma boate, é necessário saber que todo tipo de público pode a frequentar e, caso qualquer pessoa sinta-se desconfortável no ambiente, devem ser tomadas as devidas punições”.

Quem também viu de perto o que estava acontecendo foi Pedro Paulo de Oliveira, 22, estudante do 7° período de Relações Públicas da UFPR. Ele se surpreendeu com a rapidez com que a informação chegou ao vocalista: “Eu estava na parte externa da The Way, junto às duas vítimas e mais um representante da Associação Atlética Graus Bons, a AAGB/UFSC, quando uma pessoa aparece falando que o Digão tinha parado o show e pedia para os dois garotos darem um beijo no palco. Achei bastante legal essa atitude, uma vez que ele parou, pois escutou algumas pessoas gritando sobre o fato ali no palco”.

Pedro Oliveira estava no camarote da casa noturna no dia. Segundo ele, é preciso ressaltar que ao lado deles duas moças estavam também aos beijos e nada foi feito contra elas. “Existe uma versão do fato que diz que o público que praticou o ato de homofobia e os expulsou do evento. Mas a verdade é que a equipe de segurança que tomou a atitude. Algumas testemunhas dizem que, ao questionarem o ocorrido aos seguranças, estes diziam que ‘foi uma ordem da casa separar homens que estejam se beijando’”.

 

Queixa

No dia seguinte, Pedro Oliveira acompanhou os rapazes até a delegacia para realizar um Boletim de Ocorrência, junto de testemunhas.

O estudante comentou sobre a reação dos funcionários da casa noturna: “É inadmissível, uma vez que não estavam ‘extrapolando os limites’ com o beijo deles e ficou claro que foi um ato na tentativa de coibir relações homossexuais masculinas. Basta lembrar que não houve nenhuma ação contra as moças que estavam do lado das vítimas. Somos todos iguais. Mesmo eu tendo a orientação sexual hetero, não quer dizer que eu possa coibir, retalhar ou agredir quem tem opção sexual diferente”.

Ainda sobre o acontecido, a banda Raimundos reforçou sua declaração anterior, em nota oficial, por meio da página oficial da banda no Facebook: “Sobre o episódio ocorrido na cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina na última sexta-feira, 02 de maio. Nós cumprimos somente com a nossa obrigação como cidadãos em meio ao debate mundial acerca de todas as formas de preconceito. É inaceitável que situações como essa ainda aconteçam! É dever de todos lutar contra toda e qualquer forma de intolerância e discriminação a qualquer pessoa, independente da sua cor, religião, opção sexual, classe social, etc… A bandeira que o Raimundos levanta é a do Respeito. Muito Obrigado a todos que compartilham do nosso sentimento. Digão, Canisso, Marquim, Caio e toda Equipe Raimundos.”

 

(*) Aluna do 4º período do CTCOM-UTFPR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s