Segmento de eventos sociais tem crescimento acima da média da economia

Aniversário de 15 anos em Curitiba: o tradicional ainda está na moda

Aniversário de 15 anos em Curitiba: o tradicional ainda está na moda

Rebeca Mileski (*)

Que o Brasil será sede de grandes eventos neste e nos próximos anos, todo mundo sabe. Mas o que tem realmente beneficiado o setor com um aumento significativo nos últimos anos são os chamados “eventos sociais”.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), os organizadores de festas tiveram um crescimento de 23,3% em 2012 no segmento turístico, ficando à frente de promotores de feiras, que obtiveram um crescimento de 14,9%.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação dos Profissionais, Serviços para Casamento e Eventos Sociais (Abrafesta) e pela Data Popular – empresa de pesquisa, consultoria e marketing -, existiam no país, em fevereiro de 2012, 8.300 empresas de organizações de eventos, buffet e filmagens de festa, sendo que 60,5% correspondiam apenas a região Sudeste.

Entre os eventos sociais, o mais explorado por essas empresas têm sido as festas de casamento. Segundo a mesma pesquisa, 41% dos solteiros com idade entre 20 e 40 anos pretendem se casar em até 2 anos. As classes C e D concentram o maior número de pessoas solteiras – 18 e 11 milhões, respectivamente -, com a classe B, em seguida, bem abaixo, com apenas 3 milhões de solteiros. As classes A e E possuem 1 milhão cada.

Com a grande quantidade de público, diversas empresas têm buscado inovação e diferencial, o que tem dado resultado. Em 2012, o gasto médio com festa e cerimônias foi de R$ 14.800,00, o dobro do valor de 2003.

Em São Paulo, um casamento simples, porém completo, não sai por menos de R$ 60 mil, e uma cerimônia classe A pode chegar a R$ 300 mil. “É um setor que vem crescendo bastante a cada ano, principalmente para pequenas e médias empresas”, diz Vera Simões, presidente da Abrafesta.

A ascensão da classe C também tem ajudado nesses índices, que com um poder aquisitivo maior, possuem condições de procurar empresas do ramo para planejar e organizar festas, o que antes era uma responsabilidade da família.

Casamentos mais completos

Nada de salgadinhos. O público está muito mais exigente. É o que revela a pesquisa da Abrafesta em parceria com a Data Popular. Diversos itens estão se tornando cada vez mais comuns nos casamentos, e o que antes eram artigos de luxo, passaram a ser quase que necessários à festa. De acordo com a pesquisa, entre serviços mais contratados estão decoração, doceria, sonorização, iluminação, lembrancinhas e floristas. Outros serviços como manobrista e barman também apareceram nesta lista, o que é uma amostra de que as cerimônias englobam diversos profissionais que vão se tornando gradativamente necessários. E essa lista é longa.

O casal precisa ter em mente todos os detalhes para escolher corretamente quem estará participando ativamente do seu casamento, tanto na preparação como na execução, como profissionais de maquiagem e cabelo, cerimonial, decoração e flores, vídeo, iluminação e filmagem, doces, motorista e manobrista, músicos e DJ.

Além destes profissionais, diversas empresas se tornam parte do conjunto responsáveis pelo convite, vestido da noiva e traje do noivo e acessórios, buffet, buquê, topo do bolo, lua de mel, dança dos noivos…e a lista continua.

Porém, se qualquer detalhe falha, o sonho do casal de um evento perfeito pode ser frustrado. Por isso, os profissionais precisam buscar parcerias confiáveis e responsáveis que possam colaborar para a realização do casamento desejado.

Hoje, o que se busca, além da praticidade de se contratar uma equipe para cuidar de todos os detalhes, é a exclusividade. Foi o que aconteceu com a advogada Daniela Cavagnari Rolim, 27, que se casou em 2011. Com a cerimônia realizada em uma chácara, um ambiente rústico foi criado desde o convite personalizado até a decoração. “Eu queria um convite exclusivo. Por isso mandei adesivar um papel de carta, que além de ter um tamanho diferente dos convites comuns, não teria nenhum parecido, era único”.

E a busca pela exclusividade apareceu também no vestido e no bolo da noiva. “Para adaptar o vestido tipo ‘Sereia’ ao tema rústico do casamento, foi feito um zíper na parte de baixo que deixava ele curto, sem a calda, para a hora da festa. Isso também foi um diferencial, já que acabou sendo dois vestidos em um.”

Como o casal optou por um café colonial para ser servido na festa, o tradicional bolo teve de ser deixado de lado, já que a opção possui uma grande variedade de bolos. “Foi difícil pensar numa alternativa, mas como na época estava na moda cupcake, fui atrás de alguém para fazer. Eu e o Diogo tivemos que fazer prova dos bolinhos, que tinham vários sabores e decoração. Meu casamento ao invés do bolo comum teve uma torre de cupcakes, que além de sobremesa, se tornou a lembrancinha da festa.”

Daniela ainda conta que hoje existem pessoas que trabalham somente com personalização de casamentos, os chamados “Designers de casamento”. Esses profissionais são responsáveis por conhecer mais sobre a história do casal e criar todo o ambiente da festa com a cara dos noivos. Assim, desde o convite até o menu podem ser personalizados e deixar o casamento muito mais exclusivo. É claro que quanto mais exigências e profissionais forem necessários para a festa, mais caro ela irá se tonar, e aí depende muito mais do bolso dos noivos e da família, do que a vontade de ser uma cerimônia única.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s