Projeto “Arte Urbana” traz cores para Rua São Francisco

Imagem

Lissa Chagas e Karen Nakazawa (*)

O comércio da Rua São Francisco, localizada no Setor Histórico de Curitiba, foi por muitos anos excluído por conta da presença do consumo e tráfico de drogas em suas calçadas. Mas em junho deste ano, com uma iniciativa da Associação Comercial do Paraná em parceria com a Prefeitura e executada pela produtora de arte Mucha Tinta, a rua passou por uma revitalização. Foram convidados 20 grafiteiros para que levassem seus desenhos, suas cores e principalmente a sua arte para porta dessas lojas.

O projeto teve como tema “Curitiba, histórias e memórias”, então os artistas envolvidos criaram desenhos que coubessem nesse tema, transformando a rua em uma galeria a céu aberto. A coprodutora Michele Michelleto contou que o projeto vinha sendo idealizado desde 2012, e que ele foi escrito para a Lei Rouanet, que visa o incentivo à cultura, também contou que o objetivo do trabalho era “de deixar o local mais bonito, de envolver a comunidade, de despertar o sentimento de pertencimento nos cidadãos”.

Imagem

Os grafites, além de tornarem a rua mais bonita, contam histórias e fatos que marcam ou já marcaram a rua, trazendo justamente as histórias e memórias ali presentes. Porém, a maioria dos comerciantes locais, que tiveram a porta de suas lojas grafitadas, afirmam que infelizmente o “perigo” ainda se encontra presente.

A comerciante Luciana Luz, proprietária da loja Móveis Usados, conta que apesar da arte feita nas portas das lojas terem ficado lindas, para ela, não adiantou muita coisa, pois os usuários e traficantes ainda continuam frequentando a rua e que as coisas só irão mudar com o policiamento.

O projeto deixou a Rua São Francisco, e os visitantes deslumbrados com a arte, assim como afirmou José Ferreira da loja Brexó Veste Bem: “A arte está linda, a questão visual está perfeita, os clientes até comentam!”.

Imagem

Apesar desses problemas que a rua ainda enfrenta, os comerciantes se sentiram felizes de terem a suas portas contempladas com a arte do grafite, e outros até se animaram em levar o projeto adiante. Como diz Carlos Alberto Sitival: “Deveriam fazer em toda cidade!”.

(*) Alunas do quarto período do CTCOM-UTFPR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s