A lógica do desrespeito na fila

Márcio Souza da Luz (*)

Fila é uma forma de pessoas organizarem-se na espera de algum serviço ou bem. Numa fila, o primeiro a chegar é o primeiro a ser atendido. Deveria ser assim, mas na UTFPR esta definição não se aplica, pelo menos por uma boa parte dos estudantes que, sem o mínimo constrangimento, distorcem e aplicam a lei que regem o raciocínio, passando a frente de seus colegas no horário reservado para o almoço de todos.
A lógica matemática que se aprende pelos cálculos, se aplica também as filas, porém esta deve ser aqui exercitada com ética e honestidade. Somos todos iguais, diferentes ou não. O que está em jogo é por que existe esta fila e como poderíamos resolver este problema que dificulta o horário de aula de muitos pelo ganho de poucos.
Deveríamos nos unir sim, numa cruzada pelo fim desta lógica infantil que certamente crescerá e sairá para fora dos muros da universidade invadindo escolas, estádios, empresas, lares e pensamentos ávidos por atendimento rápido a qualquer custo.
Talvez educação também possa ter seu conceito ampliado e exercitado na universidade, tornando este lugar destinado ao conhecimento e ao exercício, um lugar também mais contemplativo e humano, pacifico, honesto e democrático.
O respeito que demostramos nas filas é um bom exercício de cidadania. Os últimos não serão os primeiros neste caso, mas terão certamente o respeito de todos. Esta é a lógica.

(*) Aluno do segundo período do CTCOM-UTFPR.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s